Em jogo com portões fechados, Vasco empata com o América-MG na estreia da Série B

Lance da partida em São Januário- Vasco 1 x 1 América-MG

Sem público e sem inspiração. Assim foi a estreia do Vasco na Série B do Campeonato Brasileiro, que terminou com empate por 1 a 1 diante do América-MG, neste sábado, no estádio de São Januário. Reginaldo abriu o marcador, enquanto Obina decretou a igualdade no marcador.

Desfalcado de Rodrigo, Guiñazu, Pedro Ken e Edmilson, todos lesionados, o Vasco também não pôde contar com o apoio de sua torcida dentro do estádio. O clube cumpriu a primeira das seis partidas de punição imposta pelo STJD devido à confusão ocorrida na Arena Joinville, no último jogo do Brasileirão do ano passado. Mas um grupo de torcedores se reuniu do lado de fora do São Januário e, durante o jogo, era possível ouvir seus gritos de apoio.

Com a bola rolando, o que se viu foi um jogo extremamente burocrático no primeiro tempo, com excesso de passes dos dois lados e poucos chutes a gol. E isso que o Vasco começou promissor, com um chute de Thalles carimbando o travessão logo aos 24 segundos de jogo.

Mas, talvez pela ausência de seu melhor atacante, talvez pela falta dos gritos das arquibancadas, o time vascaíno foi pouco incisivo. Os laterais André Rocha e Diego Renan foram poucas vezes à linha de fundo e, com isso, as jogadas de ataque se concentraram pelo meio, onde a defesa do América-MG demonstrava solidez.

Antes do início do segundo tempo, o árbitro Paulo Henrique de Godoy Bezerra apontou um minuto de silêncio em homenagem ao narrador esportivo Luciano do Valle, que faleceu esta tarde.

Quando o jogo recomeçou, o Vasco foi para cima. E precisou de apenas dois minutos para fazer aquilo que não havia conseguido nos primeiros 46: ser objetivo. Foi quando Douglas recebeu a bola no meio, girou o corpo e deu um lindo passe para Reginaldo, que recebeu na entrada da área e chutou rasteiro na saída do goleiro Matheus, abrindo o marcador.

Sem se abalar, o América-MG seguiu fazendo seu jogo, de forte marcação e jogadas de ataque bem construídas. Não demorou para chegar ao empate. Aos 15, Andrei fez ótimo passe por cobertura para Obina, que entrou na área livre para chutar cruzado e deixar tudo igual no marcador.

Com o empate, o técnico Adilson Batista resolveu mexer no time. Montoya entrou na vaga de Fellipe Bastos e o Vasco passou a atuar com três atacantes. Mas uma maior presença ofensiva fez o time perder força no meio-campo. Com isso, o América-MG também passou a ameaçar. Apesar da insistência dos dois lados, faltou pontaria aos atacantes. E o placar acabou ficando mesmo no 1 a 1.

FICHA TÉCNICA:

VASCO 1 X 1 AMÉRICA-MG

VASCO – Martin Silva; André Rocha (Marlon), Luan, Rafael Vaz e Diego Renan; Aranda, Danilo, Fellipe Bastos (Montoya) e Douglas; Reginaldo (Marquinhos) e Thalles. Técnico – Adilson Batista.

AMÉRICA-MG – Matheus; Elsinho, Vitor Hugo, Cesar Lucena e Gilson; Leandro Guerreiro (Thiago Santos), Pablo, Andrei e Tchô (Mancini); Ricardinho e Obina (Júnior Negão). Técnico – Moacir Júnior.

GOLS – Reginaldo, aos 2, e Obina, aos 15 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC).

CARTÃO AMARELO – Elsinho, André Rocha, Andrei, Martín Silva e Montoya.

PÚBLICO – Não houve (jogo com portões fechados).

LOCAL – Estádio São Januário, no Rio (RJ).

Fonte: Agencia Estado

Postar um comentário

0 Comentários