Felipe lembra suas finais entre Vasco e Fla e revela torcida pelo Cruz-Maltino

Felipe lembra suas finais entre Vasco e FlaEternizar seu nome em um grande clube é uma marca invejável. Fazê-lo em dois dos maiores clubes do Brasil é um privilégio para poucos. Felipe sabe bem o que é isto. Campeão com as camisas de Vasco e Flamengo, o ex-jogador recorda com saudosismo as oportunidades em que jogou o Clássico dos Milhões que já decidiram o Campeonato Carioca. Neste domingo, os arquirrivais fazem o primeiro jogo da final  da edição 2014, no Maracanã, e Felipe aproveitou o gancho para viajar no tempo e recordar momentos inesquecíveis na carreira.

O Maestro foi campeão carioca com o Vasco em 1998, ano em que o Cruz-Maltino venceu os dois turnos e assegurou o título com uma vitória sobre o Bangu, em Moça Bonita. Acostumado com a rivalidade, ele participou três finais entre Flamengo e Vasco. A primeira ocorreu em 1999, quando viu o Cruz-Maltino bater na trave. Perdeu a final por 1 a 0, gol de falta de Rodrigo Mendes.

– A imprensa falou que o Vasco tinha um elenco melhor que o do Flamengo. Às vezes, isso acaba atrapalhando. É muito mais doloroso quando você tem uma equipe mais qualificada e a outra equipe mais limitada ganha na superação, na vontade – lamenta.

No ano seguinte, uma revanche apimentaria o duelo. A vitória por 5 a 1 na final da Taça Guanabara deu moral à equipe de São Januário. O inevitável encontro com o rival rubro-negro na decisão teve um desfecho nada agradável para o ex-jogador. O Vasco perdeu os dois jogos decisivos (3 a 0 e 2 a 1).

– Já não é normal, em um clássico, ser goleado e eu ainda fiz um gol, que foi o do empate. Aquela derrota acabou fortalecendo a equipe do Flamengo, que quando nos encontrou na final, nos superou na vontade.

Sem nunca imaginar que vestiria a camisa do rival, Felipe desembarcou na Gávea em 2004, após passagens por Palmeiras, Atlético-MG e Galatasaray, da Turquia. Quis o destino que o Flamengo comandando por ele desse de cara com seu antigo clube na decisão daquele Carioca.

– Eu estava jogando com a camisa 10 do Flamengo, que é um símbolo muito grande. Me senti honrado em jogar com a camisa do Zico. Deu tudo certo e conseguimos o título carioca – explicou o ex-jogador, que liderou o Rubro-Negro a duas vitórias nas finais, por 2 a 1 e 3 a 1.
Aposentado e hoje espectador de luxo, Felipe não se se esquiva quando perguntado para quem vai torcer na decisão do próximo domingo.

– Espero que o Vasco saia vencedor. Afinal são dez anos sem título (a última conquista estadual foi em 2003). Quero desejar boa sorte ao Vasco para que ele consiga conquistar esta vitória.
Na primeira partida da final do Carioca, Vasco e Flamengo começam a decidir o Estadual, a partir das 16h (de Brasília), no Maracanã.(Globo Esporte)

Postar um comentário

0 Comentários