Com gol de Kéber, Vasco vence o Guarani em jogo-treino

Em seu segundo e último jogo preparatório para a volta às competições, o Vasco mostrou superioridade e derrotou o Guarani por 2 a 1, na tarde desta quinta-feira, em Atibaia. André Rocha e Kléber, de pênalti, marcaram os gols, enquanto Jorge Luiz descontou em dois tempos de 35 minutos. Quando os reservas entraram, no mesmo período, Joãozinho fez perto do fim.

O Bugre, que no mesmo local havia superado o Palmeiras, também chega ao fim dos trabalhos antes de retomar a Série C do Brasileirão. As duas equipes já têm compromissos na próxima semana. Os cariocas encaram, pela Série B, o Santa Cruz, terça, na Arena Pantanal, em Cuiabá, e os paulistas medem forças com o Mogi Mirim, no domingo seguinte, fora de casa.

Sempre no campo de ataque, o Vasco teve o controle total nos primeiros trinta minutos. Com mais rapidez do que no jogo-treino frente ao Atibaia, o setor ofensivo investiu nas tabelas e contou com a aproximação constante de Fabrício, pelo lado direito, e Pedro Ken, pelo esquerdo.  

Kléber em jogo-treino contra o Guarani

Em uma das brechas, Fabrício acertou a trave. O mesmo volante também se envolveu em discussão com Leleco após uma falta. Aliás, a rispidez nas disputas foi marcante, com muita marcação no meio de campo. A chuva apertou, o frio também, mas as cerca de 40 pessoas que assistiam se mantiveram firmes. Pouco depois, Dakson foi desarmado cara a cara e perdeu boa chance. O Guarani apostava nos contra-ataques, mas pouco incomodou Martín Silva. O grandalhão Silas, destaque até então, recebeu raros passes e não concluiu a gol.

No começo da segunda etapa, após chute de Thalles, o goleiro espalmou, e Cruz-Maltino abriu o placar com André Rocha. Com a desvantagem, o time de Campinas equilibrou as ações e, num escanteio, Jorge Luiz subiu mais que Douglas Silva, que havia substituído Rodrigo, para igualar. Não demorou, porém, para que o Cruz-Maltino voltasse à frente. Kléber tentou chute na área, a bola pegou no braço de um defensor, e o próprio Gladiador bateu com categoria.

Em seguida, o técnico Adilson Batista colocou os reservas, enquanto Evaristo Piza mexeu apenas em algumas peças. Já à noite e sob a luz de refletores, o jogo teve nível técnico mais baixo e foi ainda mais pegado, com muitos lançamentos de lado a lado e chances desperdiçadas. Melhor do Vasco, Lucas Crispim sofreu pênalti que Douglas bateu para fora. O lateral Carlos César se machucou em uma dividida, se contorceu no gramado, mas saiu andando.

Quando a partida entre os suplentes se encaminhava para o empate sem gols, Joãozinho acertou o ângulo e decretou 1 a 0 nesta parte da movimentação.  

Escalação titular do Vasco:
Martín Silva; André Rocha, Luan, Rodrigo (Douglas Silva) e Diego Renan; Guiñazu, Pedro Ken, Fabrício e Dakson; Kléber e Thalles

Escalações dos reservas do Vasco:
Diogo Silva, Carlos César (Lorran), Anderson Salles, Rafael Vaz e Marlon; Aranda, Jhon Cley e Douglas; Montoya, Lucas Crispim e Edmílson (Marquinhos)

Escalação do Guarani:
Pegoari, Samuel, Jorge Luiz, Tiago Bernardi e Bruno Ré; Simião, Thiago Carpini, Fumagalli e Cassinho; Leleco e Silas. ( Globo Esporte)

Postar um comentário

0 Comentários