Vasco consegue nova vitória sobre a Ponte e está nas oitavas de finais da Copa do Brasil

Em jogo atípico na noite desta quarta-feira, o time do Vasco precisou disputar a atenção de seu torcedor com os candidatos à presidência do clube e seus correligionários em São Januário para conquistar apoio, despachar a Ponte Preta e garantir a classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Horas antes de a bola rolar, a panfletagem rolou solta dentro e fora do estádio. Vascaínos se vestiam e se enchiam de adesivos com os nomes dos postulantes ao cargo máximo cruzmaltino e candidatos buscavam atenção fazendo “corpo a corpo” com sócios. O setor social foi “subdivido” em grupos com os simpatizantes de cada chapa e a partida, em si, ficou em segundo plano, pelo menos até o árbitro apitar o início do duelo.

Fases do jogo: Quando as atenções se voltaram para o gramado, o que se viu foi um jogo aberto, com as duas equipes oferecendo espaços. O Vasco possuía mais posse de bola e conseguiu envolver a Ponte na troca de passes de um modo geral.

A tônica, porém, ficou concentrada nos erros de defesa. A Macaca fez um pênalti infantil (cometido por Luan e que Douglas, do Vasco, converteu), e também um gol contra do atacante Rafael Costa. Já o Cruzmaltino facilitou no gol dos visitantes após o zagueiro Rodrigo se atrapalhar de forma bisonha para Cafu balançar a rede.

Vasco consegue nova vitória sobre a Ponte e está nas oitavas de finais da Copa do Brasil

O melhor – Dakson: Foi a aposta que deu certo do técnico Adilson Batista. Cadenciou o jogo, deu bons passes e ainda ajudou na marcação. Há tempos vem mostrando que pode ser útil ao Vasco.

O pior – Rodrigo: O experiente zagueiro retornava de longo tempo lesionado e mostrou-se fora de ritmo de jogo. Recebeu uma bola sozinho na defesa, foi enfeitar, acabou se atrapalhando todo e perdeu a bola para Cafu, que saiu na cara de Martin Silva e só deu um leve toque por cima do goleiro vascaíno para marcar para a Ponte.

Chave do jogo: O segredo para o Vasco chegar à vitória foi o novo esquema adotado pelo técnico Adilson Batista. O treinador abandonou o sistema com três volantes que vinha insistindo e colocou Dakson para ajudar Douglas no apoio. O time ficou mais versátil e aumentou seu leque de jogadas.

Para lembrar: – O adversário do Vasco nas oitavas de final da Copa do Brasil sairá após um sorteio com data ainda a ser definida pela CBF.

– A eleição do Vasco está inicialmente marcada para 6 de agosto, mas uma decisão judicial a ser divulgada nesta quinta-feira poderá modificar a data.(UOL)

Postar um comentário

0 Comentários