Vasco sofre, mas vence ABC e cola no G-4

O Vasco está a um passo da zona de classificação à Série A do Campeonato Brasileiro. Jogando diante de 27 mil pessoas na Arena das Dunas, em Natal, o clube carioca sofreu, mas venceu o ABC por 2 a 1 e subiu para a 5ª colocação da Série B, com 25 pontos. A diferença para o 4º colocado Joinville, que tem um jogo a mais, é de um ponto. A presença da torcida também estabeleceu o recorde do estádio após a Copa do Mundo, e o recorde da competição.

Sem contar com a única vez em que esteve no G-4, entre a 4ª rodada e a 5ª, este é o mais próximo do acesso que o Vasco já esteve. Na ocasião, o Cruzmaltino terminou a rodada em 3º, após vencer o Oeste por 2 a 0, no dia 10 de maio. A vitória deste sábado também fez o clube carioca igualar sua melhor sequência na Série B, de dois triunfos seguidos.

As pequenas conquistas deste sábado, que dão alívio à torcida em uma campanha de altos e baixos, não vieram facilmente. Diante de um ABC perigoso, o Vasco chegou à abertura do placar em lance de oportunismo de Kléber, já na reta final do primeiro tempo.

Jogadores do Vasco comemoram um dos gols da vitória sobre o ABC

Na segunda etapa, os donos da casa voltaram a pressionar logo cedo, mas Martín Silva salvou e Douglas, de pênalti, ampliou para o Cruzmaltino. A vitória parecia bem encaminhada, mas Dênis Marques converteu novo pênalti, desta vez para o ABC, colocou o placar em 2 a 1 e garantiu emoção no final.

A derrota tira do próprio ABC a chance de subir bem na tabela da Série B, e deixa a equipe potiguar em 12º, com 20 pontos. O próximo compromisso é já às 19h30 (de Brasília) desta terça-feira, novamente na Arena das Dunas. O Vasco vai a campo no mesmo dia, às 21h, em jogo atrasado contra o Náutico. O palco é outro estádio de Copa do Mundo: a Arena Pernambuco, na região metropolitana de Recife.

O jogo

Castigado com três jogos sem torcida e outros três longe do Rio de Janeiro ao longo desta Série B, graças a punição do STJD, o Vasco viveu um dia especial diante dos quase 30 mil torcedores que encheram a Arena das Dunas, ainda que a maioria deles fossem do ABC.

O resultado foi o oposto de alguns jogos “com cara de treino” das duas equipes ao longo da competição, e a partida teve muita movimentação desde o início. Dakson assustou, mas o goleiro Gilvan salvou. O ABC respondeu rápido pelo lado direito, que se mostraria um caminho das pedras ao longo do jogo. Aranda também arriscou chute perigoso para o Vasco, e João Paulo “revidou”.

Bem postado e explorando os passes no meio das linhas de marcação do Vasco, o ABC dava trabalho, e tinha até mais posse de bola. Mas o Vasco mostrou oportunismo, e abriu o placar tão logo criou uma chance clara. Lucas Crispim chutou, o goleiro Gilvan salvou e Kléber fez no rebote, já no final do primeiro tempo.

Atrás no placar, o ABC voltou dos vestiários com tudo, e só não abriu o placar graças a ótimas defesas de Martín Silva. João Paulo e Sueliton foram os jogadores negados pelas mãos do uruguaio.

O Vasco, mais uma vez, respondeu o momento difícil com… gol! Após pênalti de Michel em Dakson, Douglas cobrou firme, no alto, e ampliou a vantagem para um já confortável 2 a 0.

O ABC tentou manter o nível apesar do gol sofrido, e chegou com João Henrique, Marlon e Júnior Timbó. O Vasco começou a encontrar espaços na defesa dos donos da casa, forçados a abrir-se, e também assustou com Lucas Crispim.

O relógio jogava a favor do time carioca, que parecia ir consolidando cada vez mais a vitória com o passar do tempo. Cansado no forte calor de Natal, o bravo ABC parecia, enfim, sucumbir.

Mas, como acontecera com o outro lado, o ABC encontrou o gol justo quando parecia mais próximo do desastre. Henrique derrubou João Henrique na área, em lance parecido com o pênalti do Vasco, e o árbitro Wilton Pereira Sampaio, novamente, apontou a marca fatal. Dênis Marques cobrou com muita categoria, de cavadinha, e diminuiu.

O gol deu novo ânimo ao ABC, que partiu para cima. O Vasco, assustado, não conseguia manter a bola na frente. Mas o tempo era muito curto para uma reação completa da equipe potiguar, ou até mesmo um gol “para matar” o jogo a favor dos cariocas. Ficou nisso: 2 a 1 na lotada Arena das Dunas.

FICHA TÉCNICA
ABC 1 X 2 VASCO

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Data: 9 de agosto de 2014 (sábado)
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Público e renda: 26.587 pagantes / 27.044 presentes; R$ 749.285,00
Cartões amarelos: Michel Benhami (ABC); Rodrigo, Douglas Silva, Marlon, Henrique e Dakson (Vasco)
Gols: Vasco – Kléber, aos 35 minutos do primeiro tempo, e Douglas, de pênalti, aos 14 do segundo tempo; ABC – Dênis Marques, de pênalti, aos 41 minutos do segundo tempo

ABC: Gilvan; Renato, Sueliton, Marlon e Michel Benhami; Fábio Bahia, Daniel Amora, Liel (João Henrique) e Rogerinho (Júnior Timbó); João Paulo e Rodrigo Silva (Dênis Marques).
Técnico: Zé Teodoro.

VASCO: Martin Silva, Carlos César, Rodrigo, Douglas Silva e Marlon (Henrique); Aranda, Fabrício, Dakson e Douglas; Lucas Crispim (Montoya) e Kléber Gladiador (Edmilson).
Técnico: Adilson Batista.

Postar um comentário

0 Comentários