Guiñazú lamenta a atitude de 'torcedores do Vasco' ao tentar invadir vestiário em São Januário.

Guiñazú lamenta a atitude de 'torcedores do Vasco' Na crise, a qual está orgulhado, sobretudo depois da dolorosa derrota por 5×0 para o Avaí em pleno estádio de São Januário, o Vasco, que saiu do G-4 e perdeu o treinador não vê perspectivas de melhores dias, pelo menos por enquanto.

Se não bastassem os problemas elencados anteriormente, ainda há uma forte pressão de torcedores, em face a brusca queda de rendimento da equipe dentro de campo. Nessa segunda, um grupo de torcedores tentou invadir o vestiário em São Januário para tirar satisfação com os jogadores.

Em entrevista, o volante argentino Guiñazú, um dos mais experientes jogadores do grupo vascaíno repudiou a atitude dos torcedores.  “Não tem como ser favorável receber torcedor no vestiário. Torcedor tem todo o direito de se expressar, mas lá fora. Agora, entrar no vestiário, não acho correto. Isso não existe” , disse Guiñazú, que comentou sobre a saída do técnico Adilson Batista.

“O grupo fica triste, ele estava desde o ano passado trabalhando com a gente. Quando a gente começa a se acostumar com o trabalho, tudo muda. Mas futebol é resultado: quando ganha é o melhor do mundo, quando perde não presta. Ficamos tristes, mas respeitamos a decisão dele”, finalizou Guiñazu.

Em meio a turbulências, o Vasco decide hoje contra o América-RN sua permanência na Copa do Brasil. Equipe joga nesta terça, a partir das 19h30 na Arena das Dunas em Natal, a partida de volta das oitavas de finais. No primeiro jogo, empate por 1×1 em São Januário.

Por: José Loiola Neto- Notícias do Vasco.

Postar um comentário

0 Comentários