Confira entrevista de Marisa Alija, advogada do atacante Robinho, alvo do Flamengo.

Confira entrevista de Marisa Alija, advogada do atacante Robinho, alvo do Flamengo.Na última sexta, ela concedeu entrevista a Elia Junior da Rádio Bradesco Esportes Fm/São Paulo(94.1). Confira os principais trechos da conversa, que interessa ao torcedor do Flamengo, afinal o Rubro-Negro já demonstrou total interesse na contração do jogador visando o restante da temporada.

Marisa fala inicialmente sobre a ‘dissolução amigável’ do contrato que Robinho tinha com o Milan-ITA.

– A gente já vinha há algum tempo conversando e ponderando os prós e os contra entre as duas partes e na medida do possível a gente conseguiu sim um rescisão amigável e a contento para as duas partes, ficou preservado a boa relação.

Ela ressalta a importância de ter ficado a boa relação entre as partes envolvidas.

– Graças a Deus ele tem uma boa relação com o Milan e é a maneira como a gente procura trabalhar da maneira mais transparente possível para as duas parte para tentar preservar isso, porque eu acho o que é mais importante numa relação de trabalho e comercial é você sair com seu bom nome.

O presidente do Santos, Modesto Roma Junior demonstra vontade renovar contrato com o Robinho, que por sua vez declarou que jogará por quem pagar mais, isso incomodou o dirigente que disse que fará de tudo para renovar com o atacante, no entanto, nenhum jogador é mais importante que o Santos. Marisa comentou o posição do mandatário santista.

– Eu concordo com ele, eu acho que ele tem que preservar o Santos, desde o começo do ano a gente procura isso e acho que não é interessante a gente fechar um contrato que depois não possa ser pago porque no ano passado a gente fechou um contrato com o Santos que o jogador acabou não sendo pago, a gente deu o voto de confiança porque afinal a diretoria estava assumindo em janeiro e isso dificulta a relação do jogador, que é um trabalhador, independente do valor vinculado ele é um trabalhador e qualquer tipo de não cumprimento acaba dificultando porque uma hora tem de ser cobrado e acho que está na hora dos dirigentes assumirem a parcela de responsabilidade pelo que faz. Acho que a recente aprovação pelo Flamengo da responsabilidade dos dirigentes é o início de uma mudança no futebol que tem que se estender para todos os clubes.

Sobre a questão de Robinho estar perto ou longe do Peixe, a advogada foi cautelosa.

– Na verdade eu não posso te afirmar isso, a gente tem que sentar e negociar, eu ainda não tive essa oportunidade de ver o presidente desde que ele voltou de Milão, espero que nas próximas horas e dias possamos conversar, acho que tem que haver respeito entre as duas partes. O Robinho demonstrando insatisfação por não está recebendo, acho que ele acaba falando como capitão também, não é só a insatisfação dele, é de um grupo. Eu acredito que essa diretoria está correndo atrás de soluções para sanar essas pendências, os débitos e a gente vai sentar e conversar.

Por: José Loiola Neto

Postar um comentário

0 Comentários