About Me

header ads

Luiz Henrique Mandetta defende adiamento das eleições 2020 e insinua que China omitiu informações

O ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou na tarde deste domingo (22) que é momento para se pensar em adiar as eleições 2020. Para o ministro existem prefeitos que tomam decisões pensando em eleições e oposição que cobram ações também pensando em eleições.

- Hoje eu fiz lá um comentário com os prefeitos, no seguinte contexto. Como tem eleições municipais, tem prefeito que toma decisões pensando nas eleições e tem oposição a prefeitos que vão na rádio cobrar medidas mais duras, por que está pensando nas eleições. Tem candidato que pensa que a medida tem que ser mais branda, pensando nas eleições e tá na hora da gente pensar mais é nas próximas gerações dos que nas próximas eleições. É preciso que a gente demonstre que a gente teve um problema, mas que a gente teve um olhar muito atento pra nossas reações e conseguimos fazer um grande pacto político também. Para que, se este assunto vai ser mais um complicador, que ele possa ser adiado. -



O ministro afirmou que o assunto não é de sua alçada e que defendeu a tese dentro de um cenário em gestores tomem atitudes que tenha viés político. E que externou ainda preocupação com o sistema de saúde público de vários países que não suportaram a demanda.


- Mas isso não é assunto para o ministro da saúde. Isso não é um assunto da minha área, não é da minha competência. Eu falei isso dentro de um cenário de tomar atitudes que tenha viés politico, para intempestivamente parar alguma coisa. É muito fácil dar a ordem de parar, difícil é dar a ordem de reativar. Então vamos todos juntos, fazer a discussão para que cada um, possa se organizar e a gente possa não ter elementos que perturbem a história natural desta patologia, que por si só, tem feito sobrecarga no sistema de saúde espanhol, no sistema de saúde italiano, parece que hoje tivemos pela primeira vez, uma diminuição no número de mortes na Itália. O que nos faz sim, comemorar com alívio, a gente imagina o tamanho da situação de esforço que estão fazendo os italianos, pra diminuir essa circulação de vírus, que ultrapassou e muito a capacidade do sistema.-

O ministro afirmou ainda estar vendo com preocupação a França e a cidade de Nova York quem vem sofrendo muito por conta do coronavírus. Mandetta, insinuou ainda que o caso que ocorreu na China é diferente dos demais países ou que as informações passadas eram diferentes.

- Estamos vendo a França com preocupação, estamos vendo Nova York com muita preocupação, iniciando a construção dos seus hospitais de campanha. Estamos vendo algo que nos não vimos no mundo oriental, ou lá era outra doença, ou lá era outra informação. Mas isso o tempo vai dizer, a ciência é algo que ela se impõe. Não adianta, ela se impõe quando os fatos falam por si. Então no momento certo, os fatos vão surgir e nos saberemos quem informou, quem fez, quem fez o que pôde, quem não fez. Como é que as coisas se deram - encerrou Mandetta.

Postar um comentário

0 Comentários